.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

O vinho é bom, mas o odre...


Muitos pensam que os odres eram aqueles "Barris bonitos" que ficam empilhados dentro de uma grande área coberta, esperando o vinho envelhecer? Você está enganado!
Pesquisando sobre a técnica de fabricação e armazenagem do vinho, descobri que os odres eram feitos de couro e, geralmente da pele inteiriça de uma cabra, onde as terminações das patas serviam como uma espécie de torneira, por onde saia o vinho... Esquisito não é?
Daí então fiquei com a idéia fixa na mente da passagem a qual Jesus nos adverte sobre os odres velhos...
Sim, são aqueles cujas peles já estão endurecidas, rachadas, esfaceladas. Se receberem o vinho novo, não suportarão a fermentação do mesmo e se romperão.
Não é assim às vezes com o nosso coração? A religiosidade, a cultura familiar, as manias e a cauterização de nossa mente nos bloqueiam a experimentar a unção renovada de Deus.
Isso gera dor em nosso ser e a benção do Senhor não pode se expandir...
Nossa mente precisa ser liberta e renovada e o odre de nossa alma precisa ser maleável!
Para aumentar o tempo de vida útil dos odres, era comum na época, mantê-los por um tempo imersos em uma mistura oleosa, tornando-os macios e maleáveis.
Que nosso coração seja tratado pelo óleo fresco da unção de Deus que nos proteje e nos mantém em Sua presença...
Receba um renovo do Senhor e desfrute do vinho novo que ele verte sobre sua vida!

E ninguém deita vinho novo em odres velhos; de outra sorte o vinho novo romperá os odres, e entornar-se-á o vinho, e os odres se estragarãoLucas 5:37

2 comentários:

musicos e cia disse...

não sabia do que era feito um odre, achava que era de madeira...que haja em nós este desejo... que a excelencia seja Dele e não nossa! abraços:)

Keby Nogueira disse...

Pois é amigo... Nem sempre o que imaginamos é o que realmente é! Uma semana de vitórias!!!!